quarta-feira, 14 de maio de 2014

Por que mais impostos sobre os ricos pode ser uma má ideia?


In the video below, Milton Friedman argues that "government failures" are major sources of poverty.

I am not sure his claims are backed up by hard evidence but they surely beg the question: Will raising taxes on the rich for redistributive purposes really improve economy's distributive outcomes? Or will "government failures" kick in and make income distribution even more unequal?


If you entertain this possibility, you may naturally ask: Would income distribution in Brazil be less skewed (to the right) had the government been kept smaller over the last, say, 50 years? Just some food for thought. ...Those reading, or just interested on, Thomas Piketty's "Capital" will probably feel compelled to share their opinions on these issues.



Tax Burden versus Income Inequality (Gini Index) 
Below some figures that will give you an idea of how these things seem to correlate over time. A worthy reminder: Do not take the relationship between these trends as necessarily implying causation.




9 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção:

      A correlação em nível é fruto da não-estacionariedade das séries.

      Na primeira diferença de ambos, ou no log da primeira diferença como queira, creio que não haverá nenhuma correlação.

      Qual a melhor proxy para falhas de governo, gastos ou receitas tributárias?

      Excluir
    2. Correlação em nível é fruto da não-estacionariedade das séries? De onde vem isso?

      Não vejo sentido em verificar correlação na primeira diferença. O objetivo é analisar a relação em nível, testar se as variáveis cointegram parece ser mais adequado.

      Excluir
    3. Prezado, va estudar.

      Excluir
    4. Você não pode regredir uma série como essa em outra série desse tipo.

      Precisa determinar se há ou não uma tendência temporal, se há ou não raíz unitária, etc....

      É tão difícil entender o simples?

      Testar se as variáveis cointegram é parte da análise, mas não tem nenhum motivo para a relação ser em nível ao invés de ser na primeira diferença.

      Excluir
  2. Dessa vez teve tanta palavra em inglês que só sobrou o título!

    ResponderExcluir
  3. Docentes da FEA-USP:

    Percebi que vocês não indicam nenhum blog como parceiro, mas por que isos?

    Recomendo a vocês criarem uma lista de uns 10 (ou qualquer outro numero entre meia duzia e duzia inteira) blogs parceiros em que em cada aba direita de cada blog apareça um link para os demais. Algumas recomendações minhas indicações são: Análise Real, Mansueto de Almeida, Vitor Wilher, Roberto Ellery, Mão Visível.

    A unesp pelo menos tem uma lista de e-mail institucional que 90% dos alunos, funcionários e docentes recebe. Isso campus por campus. Já pensou que belo anuncio? Basta solicitar e o Diretor da Faculdade aprovar para que um e-mail com uma breve descrição da iniciativa seja enviada a todos os membros (docentes, discentes, servidores) daquela faculdade.

    Eu sei que vocês já fazem divulgação em grupos de facebook mas o que estou propondo traria mais visibilizada.



    Criem a lista de parceiros e vou conversar com meu vice-diretor da FCLar-UNESP sobre um e-mail anunciando essa "liga dos economistas blogueiros".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. This blog is also worth consulting: http://www.fedeablogs.net/economia/

      Excluir
  4. os impostos no Brasil são regressivos. Essa discussão não faz sentido por aqui.

    ResponderExcluir